Glenarte
      
     55 11  4192.3812/2824
 
 
Lúcia de Bom

Lucia De Bom

Nativa de um país tropical, de um estado onde o sol brilha o ano inteiro iluminando as cores, criando variações das mesmas, numa pujança acrobática de matizes e vibrações dos mais variados, vive em comunhão com a natureza. Gosta dos contrastes e os utiliza sem cerimônia, confrontando rendas e tecidos brocados de um dourado intenso, com papelão corrugado e juta; usa símbolos do passado, lembrando uma época distante em conexão com símbolos atuais, numa visão quase futurista.
Na sua criação a colagem entrou de forma absoluta. Trabalha com tinta acrílica, tecidos, rendas, jornal, papelão, objetos dos mais variados e coisas que o acaso trás até ela.
Com suas pinceladas gestuais, acomoda as formas, que podem ser geométricas, com mandalas e tiras, cujos desenhos obedecem a inspiração do momento, flores, corações e estrelas que se unem a jornais, se contrapõem ou superpõem de forma livre, preenchendo os espaços e mesmo pintando sobre as colagens
Não se sente comprometida com nenhuma escola ou movimento. Busca sua inspiração em grandes mestres, como Matisse, Mondrian, Gauguin e nos contemporâneos Beatriz Milhazes e Robert Rauschenberg.

 
Lúcia de Bom - GALB001-Praia na Primavera - 070x100
Lúcia de Bom - GALB008-Pela Vida-100x160
Lúcia de Bom - GALB-Chapeu de Palha-100x160-Disp.Artista
Lúcia de Bom - GALB009-Assim eu Penso-100x150
Lúcia de Bom - GALB005-Libertação-090x150-Indisponível
Lúcia de Bom - GLB007-Assim é se lhe Parece-090x160
Lúcia de Bom - GALB002-A Roda do Tempo-113x099
Lúcia de Bom - GALB003-De Salto Alto - 070x095
Lúcia de Bom - GALB-Disp.Artista-O Sol Nosso de Cada Dia-060x060
Lúcia de Bom - GALB-Disp.Artista-Sem Título-120x160
 

Curriculum

Autodidata, nascida no Rio de Janeiro.
Nos anos 80, procurou a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, onde cursou Atelier Livre e Crítica de Atelier com o prof. Luiz Nelson Ganem.
Em 1980, fez sua primeira exposição individual e iniciou uma promissora carreira e, após desenvolver diversos temas, teve como foco principal as formas e o nu feminino.
O tempo passou, a vida mudou, e sentindo uma intensa vontade de se integrar de forma mais absoluta ao momento atual da Arte Contemporânea, buscou novamente a EAV do Parque Lage onde agora, sob a orientação, estímulo e incentivo do professor Luis Ernesto de Moraes, abandonou sua zona de conforto e lançou-se, sem medo, em busca de um caminho que respondesse às suas inquietudes.
Nesta busca, após diversas pesquisas e tentativas, foi, aos poucos, compreendendo, que a cor era tão importante para ela quanto o ar que respirava. A partir daí, pesquisou, procurou, descobriu e criou formas e movimentos que se integrariam, tornando único seu universo.
Reproduzida no ” Annuairie de L’art Internacional”- 11a Edition
Reproduzida no “Anuário Latino Americano de Artes Plásticas” - 1989
Consta no “ Dicionário de Artes Plásticas “ de Júlio Lousada - 1989
Recebeu " Moção da Câmara Municipal do Rio de Janeiro" - 1982
Participou de diversas exposições individuais e coletivas.
Teve suas telas disputadas nos seletos ambientes dos Leilões de Arte, podendo citar, Leone, Paulo Brame, Galeria Alphaville, Galeria Borghese, Galeria Toulouse entre outros.
Suas telas foram expostas e negociadas em diversas Galerias de Arte do país, como Época Galeria de Artes em Goiânia, Alphaville, Contorno, Toulouse, G Galeria e outras no Rio de Janeiro, e ainda Galerias de Arte em outras capitais e cidades como Campos, Teresópolis, Passo Fundo, Criciúma, Curitiba, Florianópolis, B.Camboriú e Blumenau, para citar apenas algumas.

Exposições Individuais:
1981 - Galeria 2D – RJ
1984 - Iate Clube do Rio de Janeiro
1985 - Galeria Petrobrás - RJ
Galeria Guignard - RJ
1991 - Alphaville Galeria de Arte – RJ

Exposições coletivas:
Espaço Cultural CEPERJ. "Onde Alcança Nosso Olhar" - junho 2015
Sergio Gonçalves Galeria " Quem Viver, Verão" - janeiro 2016

Premiações:

Medalhas de Ouro
Mostra de Arte Filatélica e Artes Visuais - 1981
Salão da Academia Brasileira de Letras - 1981 e 1982
Salão da Câmara Municipal do Rio de Janeiro - 1982
Salão do Ministério da Educação e Cultura - 1982
Salão da Câmara Legislativa do Rio de Janeiro - 1984
Salão da Policia Militar do Rio de Janeiro - 1985
Medalhas de Prata
Salão de Arte da Galeria Lamounier - 1981
Salão da Câmara Municipal do Rio de Janeiro -1981
Salão de Arte Internacional Contemporânea - 1982
Menção Especial
Salão do Ministério da Educação e Cultura - 1981

Nos diversos Salões de Arte em que expôs, ganhou também medalhas de prata, de bronze e diversas menções especiais.


Rio de Janeiro, 26 de janeiro de 2016

 
 
Av. dos Pinheiros, 820 - Loja 11
Aldeia da Serra - Barueri - CEP 06429-345.
55 11 4192.3812/2824