Glenarte
      
     55 11  4192.3812/2824
 
 
Fernando Velloso

Fernando Veloso iniciou sua carreira como artista plástico em 1973 e, no ano seguinte,formou-se em arquitetura pela UFMG. Desde então vem realizando exposições no Brasil e no exterior. Atuou no Grupo Corpo como iluminador no ballet “Maria Maria” e cenógrafo em diversas montagens do coreógrafo Rodrigo Pederneiras .Ganhou prêmios e consagrou-se como artista plástico, tanto para o público quanto para a crítica.
O conjunto da obra do artista, hoje, é reconhecido como importante acervo para a arte nacional. Tornar público seu processo de criação, preservando este trabalho é uma forma de democratizar o acesso a informação e ao mesmo tempo registrar e divulgar o acervo de um artista tão importante para o cenário brasileiro. Lançar um novo olhar sobre a obra do artista, possibilitando a reinterpretação de suas obras e sua posição enquanto artista e criador.

 
Fernando Velloso - GAFV001-100X100
Fernando Velloso - GAFV002-80X80
Fernando Velloso - GAFV003-80X80
Fernando Velloso - GAFV004-60X60
Fernando Velloso - GAFV005-60X60
Fernando Velloso - GAFV008-40X40
Fernando Velloso - GAFV009-40X40
Fernando Velloso - GAFV010-40X40
Fernando Velloso - GAFV013-60X160
Fernando Velloso - GAFV014-60X160
 

Curriculum

Formado em arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais, o artista plástico já realizou mais de 40 mostras individuais em quatro décadas de trajetória, apresentando suas obras em importantes galerias de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Curitiba, no Brasil; e ainda em países como França, Inglaterra e Israel.
Suas principais coleções estão no The British Museum e Universidade de Essex (Inglaterra), Instituto Moreira Salles (RJ), Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) e no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo (MAC-USP) dentre outros.
Como cenógrafo do Grupo Corpo, de Belo Horizonte, assinou inúmeras produções, como “A Criação”, “Variações e Enigma”, “Missa do Orfanato”, “Nazareth”, “Bach”, “Parabelo” e “Benguelê”.
Também realizou trabalhos de cenografia para o cinema (“Tieta do Agreste”, direção de Cacá Diegues), televisão (“Uma Mulher Vestida de Sol”, TV Globo), ópera (“Lês Doubles, Ópera Du Rhin, Strabourg, Alemanha) e para o ballet “Terra Nova”, coreografia de Rodrigo Pederneiras apresentada na Fundação Gulbenkian, em Lisboa, Portugal.

 
 
Av. dos Pinheiros, 820 - Loja 11
Aldeia da Serra - Barueri - CEP 06429-345.
55 11 4192.3812/2824